Recuperação de drogados: saiba como funciona o processo

As drogas são substâncias psicoativas que, ao serem usadas, causam efeitos negativos não apenas na vida pessoal do usuário, mas também em sua relação com a família e amigos próximos. Famílias nas quais têm um dependente químico, tendem a ter desunião e começam a passar por dificuldades, como perder a consideração entre os membros.

Ao chegar à certo estágio, os familiares mais próximos como pais, avós, irmãos e cônjuges sentem-se indiferentes e ficam sem saber como agir para que um dia o ente querido volte a ser como antes. Quando a família do dependente químico é bem alicerçada, é a confiança na desintoxicação e reabilitação que faz com que uma clínica especializada seja procurada para o tratamento.

Recuperação de drogados: saiba como funciona o processo

O primeiro passo é entender que a dependência química é uma doença. O uso de entorpecentes afeta as capacidades neurológicas do indivíduo, fazendo-o chegar a perder algumas noções, tornando-se agressivo, disperso, com alterações de humor, às vezes perde o apetite e, em outras, come demais. Enfim, são vários e diferentes os sintomas a serem analisados pelos familiares para perceberem se o parente usa drogas.

Após identificar, procurar um tratamento é o passo mais importante. Conseguir fazer com que o parente tenha vontade de se curar, seja atendido por profissionais capacitados e preparados, e dar total apoio são sem dúvidas os principais indícios de que o tratamento aplicado de forma correta pode surtir efeitos positivos.

Com zelo, tranquilidade e apoio familiar, as chances do dependente químico de se recuperar aumentam significativamente e isso é comprovado por algumas pesquisas de especialistas. Vale ressaltar que as clínicas e centros terapêuticos de recuperação de drogados oferecem apoio aos familiares, para que eles aprendam a lidar com os parentes através dos Princípios Básicos do Amor Exigente e de terapias.

Em clínicas especializadas e humanizadas, o usuário receberá o tratamento adequado e poderá se recuperar. É importante lembrar que o vício em drogas não tem cura, o que acontece é o dependente químico aprender a levar uma vida sem ela e assim não entrar em recaídas, por isso, o atendimento correto é essencial. Uma equipe multidisciplinar é o mais indicado. É preciso acompanhamento com psicólogos, psiquiatras, terapeutas ocupacionais e que trabalhem laborterapia com os pacientes.

Ao sair da clínica é preciso ainda mais disposição do indivíduo para não entrar em uma recaída e o apoio familiar e visitas para dar prosseguimento ao tratamento continuam a ser importantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir WhatsApp