dependencia quimica

Conheça os sinais da dependência química e como buscar ajuda

Estamos sempre em busca de estímulos que nos dão prazer total e as drogas acionam o sistema de recompensa do nosso cérebro, uma área encarregada de transmitir essa sensação para o corpo todo. A dependência química acontece quando o cérebro vai se interessando somente pela sensação de prazer provocada pela droga.

dependencia quimica

Apesar de cada pessoa sentir efeitos diferentes, a proposta é a mesma. Não importa se o prazer tenha vindo do cigarro, álcool, maconha, cocaína ou LSD. A área estimulada do cérebro é a mesma e, por isso, só produzem dependência as drogas que atuam no sistema de recompensa.

Isso mesmo, nem todas as drogas químicas que já ouvimos falar são viciantes. O LSD, por exemplo, embora tenha uma ação no sistema nervoso central, alterando nossos sentidos, não dá prazer. E se não dá prazer, não cria dependência química.

Falha de caráter ou saúde pública?
A dependência química já foi tratada como falha de caráter, ou seja, era algo intrínseco à pessoa. Em determinada época foi vista apenas como caso de saúde pública. Atualmente já se entende que o problema é muito maior e mais complexo, e deve ser considerado as questões biológicas, psicológicas e sociais do dependente, a fim de evitar visões unilaterais do seu quadro.

Um exemplo interessante que mostra quão complexa é a dependência química, foi uma descoberta feita após a Guerra do Vietnã, quando uma grande quantidade de soldados voltou aos EUA dependente de heroína.

dependencia quimica

A dependência nessa substância é muito forte, e era esperado que os soldados continuassem viciados. Mas aconteceu justamente o contrário! Somente 1% deles continuaram dependentes químicos. Com isso, ficou entendido que o meio social é um dos fatores de grande importância para o tratamento da dependência química.

Há casos que fatores biológicos devem ser levados em maior consideração, assim como há outros que a ajuda psicológica é fundamental.

Sendo assim, a dependência química é entendida como um sintoma e não como uma causa. O dependente, na tentativa de viver continuamente sob o princípio do prazer, incorpora o consumo de uma substância ao seu cotidiano, o que vem a gerar a dependência.

Sinais de dependência química
A dependência química é um quadro muito complexo, difícil de diagnosticar.

Por exemplo, você consideraria aquela cervejinha após o trabalho um problema? Talvez não, mas beber socialmente três vezes por semana já é considerado um problema.

Mas calma… o ideal é ficar atento aos sinais excessivos ao uso de “muletas” para relaxar, como:

Perda do interesse em tarefas comuns do dia a dia;
Mudanças de comportamento com familiares e cônjuge (explosões de raiva, hostilidade e perda de interesse nas relações comuns);
Falta de cumprimento e responsabilidades básicas;
Irritação frequente com colegas e com a rotina;
Apresentar comportamento paranoico;
No aspecto físico, podem acontecer vômitos, dores abdominais, gastrite, aumento do fígado e diarreia;
Confusões mentais e perturbações causadas pela perda das funções hepáticas, com aumento dos esquecimentos e do número de acidentes cotidianos

Tratamento
A dependência química tem caráter crônico, incurável e progressivo. Por isso, o indivíduo necessita de tratamento constante, independente de estar fazendo o uso ou não da droga.

Para isso é importante contar com o atendimento de especialistas como psicólogos e psiquiatras. Esse apoio deve se estender também aos familiares, já que a dependência química não afeta apenas o próprio dependente, mas também todo o seu entorno.

Os parentes e amigos precisam receber orientações sobre como lidar com o dependente e como se estruturar emocionalmente para essa tarefa.

dependencia quimica

Se você é ou conhece alguém que apresenta sintomas de uso excessivo de álcool ou outras substâncias químicas, não tenha medo de procurar um psicólogo. Ele é a pessoa mais indicada para ajudá-lo a entender o seu quadro.

No caso do tratamento, o papel do psicólogo é essencialmente ajudá-lo a reencontrar fontes de prazer que não dependam das substâncias químicas.

FONTE : Catracalivre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir WhatsApp